terça-feira, 19 de fevereiro de 2013


Protocolo de R.S.I. 
Rendimento Social de Inserção

 A CerPorto reafirma os valores de partilha, solidariedade e entreajuda. Neste sentido, tem promovido várias iniciativas com diversos parceiros sociais, de forma a continuar com a sua missão e visão para assim conseguir um bom trabalho junto das famílias e em geral um bom trabalho comunitário. As atividades que se têm desenvolvido traduzem duplamente o seu sentido de missão e simultaneamente de boas práticas e de responsabilidade social, sendo evidente o retorno da comunidade/sociedade, atestando as mais-valias geradas pela CerPorto. Para além das ações promovidas pela Associação a equipa têm vindo a fazer parte de iniciativas de qualidade dinamizadas por outras instituições de referência na comunidade onde está inserida.


Atividades desenvolvidas

Feira Social  – 2010 – 2011 – 2012 - 2013
A Feira Social é uma prática social desenvolvida em Portugal há já alguns anos. Esta iniciativa na CerPorto teve início em 2010 e conta sempre com a colaboração da Junta de Freguesia de Campanhã. A realização da mesma surgiu da necessidade de escoar os produtos realizados no nosso Ateliê de Artesanato Urbano - Atelier Bijoux Art e ao mesmo tempo com o objetivo de manter esse mesmo Ateliê. Contudo, os produtos que colocamos à venda foram alargando e neste momento temos um vasto leque de escolha. A Feira Social é também um meio de incentivar a solidariedade junto da comunidade, particular e empresarial, através das doações e de proporcionar o acesso a baixo custo de bens de consumo às famílias carenciadas que acompanhamos. São vendidos a preço simbólico, roupa, acessórios, calçado, produtos de bebé, utensílios de cozinha, eletrodomésticos, loiças, entre muitas coisas. Estamos conscientes da realidade social atual e do seu papel na sociedade portuguesa e da necessidade de auto-subsistência das IPSS’s. É cada vez mais evidente que a ação social deve ser uma prática que a todos diz respeito e, nesta perspectiva dinâmica e global, a Feira Social pretende afirmar a coresponsabilidade sistémica entre sociedade, estado e empresas, como atores sociais que devem unir-se e empenhar-se na construção de sociedades mais justas e equitativas.

Processo de RVCC – Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências – 2011 - 2012
Enquadrado na Iniciativa Novas Oportunidades, o processo de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências (RVCC) permite aumentar o nível de qualificação escolar (RVCC Escolar) e profissional (RVCC Profissional) da população adulta, através da valorização das aprendizagens realizadas fora do sistema de educação ou de formação profissional. Para o efeito, a CerPorto, teve em 2011 e 2012 um Protocolo com o CNO – Centro Novas Oportunidades dos Carvalhos e teve a decorrer 1 turma de Básico (6.º Ano) e 1 turma de Secundário (12.º Ano). Estas sessões foram realizadas nas instalações da CerPorto (Filial).

Sessões de esclarecimento sobre a Violência Doméstica – 2011 - 2012
 A Violência Doméstica é o resultado da agressão ao companheiro ou à companheira, qualquer que seja sua forma ou dimensão. Constatamos que existem clientes que acompanhamos, vítimas de violência doméstica que apresentam muito baixa autoestima, encontrando-se presas no que respeita à relação com quem a agride, seja por dependência emocional ou material o que as leva a comportamentos de passividade face à situação em que vivem. No sentido de sensibilizar e dotar as/os clientes de informação sobre o tema, contamos em 2011 e em 2012, com a colaboração do MDV – Movimento de Defesa da Vida – que disponibilizou um técnico para vir à CerPorto dinamizar sessões de esclarecimento.

Arca de Natal – 2010 – 2011 - 2012
Com o lema “Uma compra, um gesto de solidariedade”, a Arca de Natal é uma iniciativa na qual participamos pela 1.ª vez em 2010, com o apoio da empresa municipal Porto Lazer e a Fundação Porto Social. A venda dos produtos reverte a favor das instituições participantes na iniciativa. As instituições que participam, no seu dia-a-dia, prestam um importante apoio moral, psicológico e físico a todos aqueles que precisam. Esta iniciativa é acompanhada de animação recreativa e cultural da responsabilidade de algumas instituições de solidariedade social da cidade. No âmbito do convite surgido pelas instituições organizadoras, o Ateliê Bijoux Art encontra a oportunidade ideal para expor e vender alguns dos melhores artigos produzidos. Dado o sucesso e aceitação dos produtos do Ateliê repetimos a participação no evento em 2011 e em 2012 que decorreu na estação de S. Bento.

Ateliê Bijoux Art – 2010 - 2011 - 2012
O Ateliê de Artesanato Urbano, carinhosamente chamado de Ateliê Bijoux Art iniciou a sua atividade em Setembro de 2010 e mantêm-se até à data e desde logo a qualidade dos artigos elaborados instigou o grupo a procurar espaços para divulgar e até comercializar algumas das “obras de arte” produzidas. Em conversa com algumas mulheres provenientes das famílias acompanhadas pelo protocolo de R.S.I. surgiu a ideia de criar Ateliês de Artesanato, para rentabilizar talentos e conhecimentos, assim como para proporcionar um espaço de convívio, de entreajuda e troca de experiências, minimizando assim o sentimento de isolamento e de exclusão social sentido por algumas destas Mães de Família, que poucas oportunidades têm para investir em si próprias ou em atividades de lazer. Ainda no âmbito do Ateliê promovemos outros momentos de convívio tais como lanches, almoços e visitas culturais.

Grupo de Teatro - 2012 - 2013
Este grupo de teatro teve início em 2012 e surgiu da vontade de alguns clientes, se juntarem e apresentarem uma peça de teatro nas festas comunitárias desenvolvidas pelo protocolo. O interesse e os resultados foram tão positivos que este grupo solicitou a continuidade do grupo. Tem como objetivo desenvolver a imaginação, criatividade, comunicação e expressão, conseguindo também um favorecimento da autoestima e valorização pessoal dos participantes; promover a interação social, o espirito comunitário e de interajuda, combatendo fenómenos de isolamento e exclusão social assim como, o enriquecimento cultural dos participantes. 

Estrelinha de Natal – 2011 - 2012 - 2013
Durante os últimos meses de 2011, na tentativa de dar às nossas crianças um Natal mais risonho, a CerPorto solicitou à Associação Banco do Brinquedo colaboração. Com esta parceria, conseguimos angariar um presente para cada uma das nossas crianças e jovens entre os 0 e os 17 anos. Estes presentes abrangeram as crianças e os jovens do Protocolo de R.S.I. e do nosso C.A.T.L., num total de 270 crianças e jovens presenteados. Como o Natal é uma altura de celebração e reunião com a família e amigos, em Dezembro, no Auditório da Junta de Freguesia de Campanhã, reunimos as crianças e os jovens com os seus pais ou encarregados de educação, para aí procedermos à entrega dos presentes. Contamos sempre com a especial colaboração do “Pai Natal”, que faz questão de entregar pessoalmente cada presente. Esperamos, que com esta nossa intervenção possamos levar um pouco mais de calor ao Natal das famílias que acompanhamos.

Festa de Final de Verão 2011 - Festa Comunitária
No dia 24 de Setembro de 2011 a CerPorto sob uma atmosfera de sol e calor realizou a Festa Comunitária Final de Verão na Praça da Corujeira – Campanhã - Porto. Este evento cumpriu o seu objetivo ao reunir a comunidade local e os dois serviços prestados pela Instituição (C.A.T.L. e Protocolo de R.S.I.), promovendo assim uma maior proximidade e partilha entre todos, onde a alegria foi uma constante. As crianças do C.A.T.L. da CerPorto abrilhantaram a festa com muita música e dança, pequenos e graúdos afinaram as vozes numa sessão de Karaoke dinamizada pelo Júlio. Para além destas atividades podemos destacar ainda a existência de: um ateliê de pinturas faciais que encantaram os mais pequenos; os jogos tradicionais; a banca das rifas (sempre com prémio); a venda de produtos de artesanato urbano produzidos pelo grupo do Ateliê e como não poderia deixar de ser a banca dos “comes e bebes” com as bifanas confecionadas pela D. Cristina. Os bolos caseiros, as bebidas e o café também não faltaram, a salientar que todos os presentes puderam saborear gratuitamente as nossas pipocas. Apesar dos tempos difíceis os corações não se fecham e a solidariedade brilha, o nosso obrigado aos estabelecimentos comerciais locais bem como à Junta de Freguesia de Campanhã e a algumas empresas privadas que com o seu contributo tornaram esta festa possível e nos apoiam e incentivam a continuar o nosso trabalho social. Um agradecimento especial aos nossos clientes, em particular ao Júlio, à D. Cristina e à D. Conceição que participaram ativamente na organização e implementação desta festa e à presença dos nossos voluntários, a vossa ajuda foi preciosa.

Celebrar o Azar - Sexta-feira, 13 de Julho de 2012 - Festa Comunitária
Esta iniciativa partiu dos clientes que integraram o Ateliê de Artesanato Urbano. Assim, através da criatividade dos mesmos sendo que muitas vezes apresentam uma perspetiva negativa da vida optaram por associar a mítica data Sexta – feira 13 a esta atividade, nascendo assim a festa “Celebrar o azar”. O objetivo era recriar um espaço assombrado e deixarmo-nos encantar pelas histórias do “arco-da-velha. As bruxas existem? Gatos pretos são sinónimo de azar? As respostas tiveram-nas nesse dia. Todos se caracterizaram a preceito e prepararam-se para um dia especial. Purificaram a alma bebendo a Queimada esconjurada pelo Bruxo-mor. O empenho destas beneficiárias serviu de exemplo a outros que se juntaram para participar na realização de várias animações, tais como: 5 beneficiários recriaram “uma casa assombrada”, 2 recriaram a “leitura da sina”, 2 dinamizaram “pinturas faciais”, 3 foram responsáveis pelo audiovisual que incluiu música ao vivo e 3 organizaram a venda de produtos do atelier. Houve ainda uma parte de comes e bebes, dinamizada também por 2 beneficiárias. Contamos, com a participação da batucada radical que animou a parte da tarde deste convívio. A realização deste evento só foi possível graças à ajuda que tivemos e temos tido da comunidade, a enunciar: a Junta de Freguesia de Campanha, a Unicer, as empresas locais (Padaria O Molete, a Sempre Digital, talhos e mercearias) entre muitos outros. A todos o nosso bem-haja.

Participação no Festival de Bandas Filarmónicas - 2011
No dia 20 de Novembro de 2011, participamos no II Ciclo do Festival de Bandas Filarmónicas, promovido pela empresa Cardoso & Conceição, Lda. Este belíssimo e elegante festival contou com a participação de 4 bandas, sendo elas: Banda Filarmónica de Vimioso, Banda de Música de Carlão, Banda dos Mineiros do Pejão e a Banda Musical Leverense. Os intervalos do festival foram também animados pela K’Rica Tuna da Escola superior de Enfermagem da Cruz Vermelha Portuguesa de Oliveira de Azeméis, que espelharam “o bom espírito académico oliveirense”. A empresa Cardoso & Conceição, Lda., faz várias edições desta revista que inicialmente era para oferta. Todavia, a empresa achou que podia ajudar instituições com a venda da mesma e foi neste sentido que surgiu o convite à CerPorto, para participar na venda da 5.ª Edição da revista Filarmonia ao mais alto nível – Festival de Bandas Filarmónicas – II Ciclo- pelo valor simbólico de 1€. O valor total das revistas que vendemos nesse dia reverteu a favor da CerPorto. Desde já o nosso muito obrigado e bem-haja.

SIC Esperança - 2011
Em Agosto de 2011 a CerPorto apoiou quatro famílias na candidatura à SIC Esperança que teve como finalidade a atribuição de material escolar a crianças oriundas de famílias desfavorecidas, tendo sido abrangidas crianças de duas famílias.

Dia Mundial da SIDA - 2011
A convite da ARS do Porto e em parceria com o Agrupamento Vertical de Escolas do Cerco do Porto, no dia Mundial da Sida a 30 de Novembro de 2011, a CerPorto, participou numa iniciativa que, para além do propósito educativo, versou também uma componente lúdica, na medida em que de uma forma didática incluiu jogos e dinâmicas com os jovens no sentido de sensibilizar para a prevenção, bem como os riscos de contrair o vírus da sida.

Cabazes de Natal - 2011
Com a finalidade de assegurar a subsistência das famílias mais carenciadas no Natal de 2011, a CerPorto encaminhou para a atribuição de Cabaz de Natal 6 Agregados Familiares. A atribuição dos referidos cabazes foi promovida pela Junta de Freguesia de Campanhã.

O Meu Aniversário – 2010 - 2011 – 2012 - 2013
No sentido de promover uma intervenção de proximidade de forma diferente, o Protocolo de R.S.I da CerPorto iniciou em Março de 2010 a atividade “O Meu Aniversário”. Esta atividade tem como objetivo fazer chegar um presente no aniversário a cada criança que acompanhamos e proporcionar um dia e um momento diferente. Com algumas doações de brinquedos, fomos priorizando as crianças e jovens que se encontram em situação de risco, crianças e jovens que se encontram sinalizadas à Comissão de Proteção de Crianças e Jovens e à Equipa Multidisciplinar de Assessoria aos Tribunais, provenientes de famílias desestruturadas, que são alvo de negligência e percursos de vida associados, não raras vezes, a maus-tratos físicos e psicológicos. A par de outras iniciativas promovidas pela CerPorto, a atividade “O Meu Aniversário” serve para fomentar uma relação de proximidade e recordar um dia tão especial como é o do aniversário, que para estas crianças e jovens passa como outro dia qualquer e é muitas vezes esquecido pelos seus familiares. Assim, sempre que uma destas crianças ou jovens faz anos, dirigimo-nos a sua casa para estar um bocadinho com elas e partilhar um momento de alegria e esperança. A iniciativa tem tido um resultado muito positivo perante as crianças e jovens, bem como junto das suas famílias e da comunidade em geral.

Oficina de Pais - 2013

Esta atividade surge em 2013 e de acordo com o diagnóstico realizado às famílias que o protocolo acompanha, levou-nos a promover uma atividade de apoio junto de alguns pais com menores em absentismo e insucesso escolar bem como outros que não se encontram nesta situação mas têm outras problemáticas no que respeitam á educação dos filhos. A ideia da atividade passa, essencialmente, pela tentativa de mobilizar os meios necessários tendo como fio condutor os pais ou encarregados de educação, para que os menores encontrem um rumo na sua vida e construam um projeto de vida e para que não fiquem na rua expostos a comportamentos desviantes. Será ainda um espaço onde os pais podem falar abertamente sobre a importância do papel que desempenham enquanto educadores, desenvolver competências e aprender conteúdos para que a inclusão dos filhos seja uma realidade.

Grupo Motivacional – Amizades na CerPorto - 2013
Amizades na CerPorto é um grupo de trabalho, onde se discutem temas de interesse do grupo, onde se permite a partilha de saberes num contexto descontraído, para levar à redução do ciclo de marginalização e isolamento social. Pretende-se formar um espaço de identificação grupal e estimulante onde os clientes possam praticar a criatividade e paralelemente aumentar os contatos com a comunidade em que estão inseridos e assim fomentar o alargamento da rede social e respectiva inserção.


Formação Modular Certificada - 2013
No âmbito do Protocolo de Colaboração que a CerPorto tem com o Colégio Internato dos Carvalhos, este ano irão decorrer, nas instalações da Filial da CerPorto, ações de Formação Modular Certificada. Esta Formação Modular terá início em Julho e visa o desenvolvimento de um suporte privilegiado para a flexibilização e diversificação da oferta de formação contínua, integrada no Catálogo Nacional de Qualificações (CNQ), com vista ao completamento e à construção progressiva de uma qualificação profissional. A Formação Modular Certificada tem por base as unidades de formação de curta duração (UFCD), de 25 ou 50 horas, constantes do CNQ e destina-se a aperfeiçoar os conhecimentos e competências dos candidatos.


Banco Alimentar Contra a Fome – 2008 – 2009 – 2010 - 2011 – 2012 - 2013
À semelhança de outros anos, a CerPorto participou em mais uma campanha de recolha do Banco Alimentar Contra a Fome, versando um maior apelo e sensibilidade das pessoas para causas e gestos nobres. Já participamos nesta iniciativa desde 2008.

Acolhimento de Estagiários – 2009 – 2010 – 2011 – 2012 - 2013
Com o mercado competitivo, as instituições procuram, cada vez mais, pessoas qualificadas para atuar nas organizações. Frente a essa necessidade, é muito vantajoso a aceitação de estágios curriculares. Além de ter disposição para aprender e garra para vencer desafios, os alunos procuram no estágio a conciliação entre o que absorvem na sala de aula e a realidade ou a prática das instituições. As instituições, com isto, tem o benefício de unir a experiência da sua equipa de colaboradores, com a ousadia, reciclagem e atualização de informações que o estagiário/a traz consigo. O Protocolo de R.S.I. é um vasto terreno de aprendizagem para o acolhimento de estagiários da área da Psicologia, Educação Social e Serviço Social. Acolhe anualmente cerca de 4/5 estagiários.

Campanha Alimentar - 2013
Ajude Famílias Carenciadas - Um gesto = Menos Fome

A CerPorto, no âmbito das necessidades sentidas junto das famílias que acompanha, iniciou uma recolha de bens alimentares junto de particulares e empresas que se disponibilizaram para o efeito em Março de 2013. Num período em que as debilidades económicas tornam imperativo o aumento de respostas sociais, a CerPorto tenciona mobilizar a comunidade para uma manifestação de apoio solidária ao longo do ano. Esta iniciativa tem como objetivo a recolha do maior número possível de alimentos, para conseguir dar resposta aos crescentes pedidos de apoio por parte das famílias acompanhadas no Protocolo de RSI, que se encontram numa situação económica vulnerável e sensibilizar toda a comunidade para a necessidade de congregar esforços no apoio social. Dos alimentos já existentes na CerPorto, as maiores carências prendem-se com a falta de bens alimentares enlatados (atum, salsichas, feijão e outros), massa, arroz, leite, cereais e açúcar. Desta forma solicita-se que estes sejam os alimentos prioritários na sua oferta. Muito bem-haja. 

Campanha de Doação de Roupa - 2013
Mais de Um Ano sem Usar, está na Hora de Doar!
A campanha Mais de Um Ano sem Usar, está na Hora de Doar! teve início em 2013. Muitas vezes queremos ajudar e não sabemos como. Mas a verdade é que o mundo nunca precisou tanto de solidariedade como agora. Seja através de donativos ou de voluntariado, urge estar atento e estimular a cooperação.
Muitas vezes não sabemos o que fazer com a roupa que já não vestimos, com os colares que já não usamos, com os sapatos que já não calçamos. O objetivo desta campanha é alertar a população para as situações de carência social e mobilizar para a causa. E porque faz sempre falta é chegada a altura de pôr de lado o que já não usamos e já não precisamos e entregar a uma instituição.
Na última sexta-feira de cada mês, das 14:30h às 17:00h fazemos doação de roupa, acessórios, calçado entre outros produtos para a população que acompanhamos.
Pequenos gestos fazem uma grande diferença!

CLASP - Conselho Local de Ação Social do Porto - Rede Social do Porto
Com o intuito de contribuir para a Rede Social do Concelho do Porto, a CerPorto é também uma das entidades parceiras do CLASP (Concelho Local de Ação Social do Porto), com vista a contribuir para o combate à pobreza e para a promoção do desenvolvimento social. O Conselho Local de Ação Social do Porto (CLASP) foi constituído a 16 de Maio de 2007, nos termos da Resolução do Conselho de Ministros 197/97, de 18 de Novembro, que institui a  rede social e do Decreto-Lei 115/2006, de 14 de Junho, que consagra os princípios e objetivos da Rede Social. A rede social é uma plataforma de articulação de diferentes parceiros públicos e privados, que tem por objetivos:
a) Combater a pobreza e a exclusão social e promover a coesão e inclusão sociais;
b) Promover o desenvolvimento social integrado;
c) Promover um planeamento integrado e sistemático, potenciando sinergias, competências e recursos;
d) Contribuir para a concretização, acompanhamento e avaliação do Plano Nacional de Ação para a Inclusão (PNAI); 
e) Integrar os objetivos da promoção da igualdade de género, constantes no PNAI, nos instrumentos de planeamento;
f) Garantir uma maior eficácia e uma melhor cobertura e organização do conjunto de respostas e equipamentos sociais;
g) Criar canais regulares de comunicação e informação entre os parceiros e a população em geral.
As ações desenvolvidas no âmbito da rede social, bem como o funcionamento de todos os seus órgãos, orientam-se pelos seguintes princípios de ação: Princípio da subsidiariedade; Princípio da integração; Princípio da articulação; Princípio da participação; Princípio da inovação; Princípio da igualdade de género. O CLASP é, assim, o instrumento privilegiado para a política de desenvolvimento social da Cidade do Porto. A Fundação Porto Social é o representante no Núcleo Executivo do CLASP designado pela Câmara Municipal do Porto.

A CerPorto integra dois grupos de trabalho: Unidade Operacional de Rede – Plataforma digital e Unidade Operacional de Intervenção – Violência Domestica.

Sem comentários:

Publicar um comentário